Bugak – Técnica de fritura profunda

Bugak

O 부각 – Bugak é uma variedade de 튀김 – Twigim (“fritura profunda”¹) vegetariana da cozinha coreana.
Feita de vegetais secos ou algas marinhas revestidas com 찹쌀풀 – Chabssalpul (massa de arroz glutinoso), é servida como banchan acompanhado tanto de arroz cozido como de bebidas alcoólicas.
A técnica é considerada rara na cozinha coreana, tanto como o 튀각 – Twigak (vegetais fritos profundamente sem revestimento).
Por conta de seu preparo minucioso e do uso de algas e vegetais , é frequentemente associada à culinária coreana produzida nos templos.

PREPARO

No modo tradicional, para preparar a massa de arroz glutinoso, é necessário armazenar o arroz glutinoso junto a água numa panela de barro durante 7 dias à temperatura ambiente. Após este procedimento, uma massa com textura de cola terá se formado.

Corte os vegetais, ou algas, e pincele a massa de arroz glutinoso. Após este procedimento, deixe secar em lugar ensolarado e arejado de um a dois dias e então frite no óleo.

Outro modo de fazer a massa de arroz glutinoso, pode ser visto aqui.

Diferente de outras frituras, para utilizar corretamente a técnica Bugak, não basta apenas aplicar a massa aos legumes e algas e depois fritá-los. É necessário aplicar a massa de arroz um a um, em cada legume ou folha de alga, e deixá-los secar.

Este procedimento é demorado e deve ser minucioso, já que, se o tempo de secagem for maior ou menor do que o recomendado, os alimentos podem estragar antes mesmo de serem fritos. Seguindo corretamente este procedimento, o Bugak oferecerá uma sensação crocante.

Entretanto, pode ser um alimento bastante calórico, por isso, alguns tipos vendidos em mercados, não são fritos, mas sim tostados ou assados. Essas versões são comumente vendidas como lanches dietéticos.

¹- A comida é totalmente submersa no óleo e seu resultado final dependerá da absorção de óleo, da superfície de contato e do tempo de imersão do alimento.

Fontes de conteúdo: Namu Wiki, Liebert Pub e Wikipedia.

Fontes de imagem: Good Stores e Kurly

Deixe um comentário