Etiqueta coreana do chá – História, Tradição e Cultura

A etiqueta coreana do chá, é fruto de diversas práticas e costumes desenvolvidos ao longo da história coreana. Há aproximadamente 1600 anos, monges budistas coreanos trouxeram consigo da China, esta cultura para a Coreia.

Os primeiros registros de oferta de chá na Coreia, são datados de 661 em um ritual ancestral oferecido ao Rei Suro. Neste período, a prática passou a ser utilizada durante cerimônias, além de ser considerada uma fonte de restauração da mente.

A etiqueta coreana do chá e o consumo, esteve fortemente presente nos templos budistas como oferta, até a Dinastia Joseon. A realeza também fazia uso da prática, enquanto distanciava a população, dado o alto custo de produção de chás originais. Além disso, com a invasão das forças japonesas e a imposição do confucionismo, a prática budista de consumo do chá foi perdida.

Apenas ao fim do século 18 e início do 19, o chá voltou a ter presença efetiva no cotidiano. Sendo a etiqueta coreana do chá realizada nas cerimônias que aconteciam a cada estação, utilizando cerâmica e metal. Ou seja, para cada tipo de cerimônia e finalidade, haviam equipamentos e códigos particulares a serem seguidos.

A água mais pura era selecionada, fervida e derramada no bule e nos copos. Em seguida, a erva, lavada pela primeira vez e então despejada a água, controlando sua temperatura. O bule e os copos a serem servidos, ficavam dispostos em uma bandeja. Até que fossem servidos, os convidados aguardavam o anfitrião pegar seu copo, para então desfrutar da bebida.

A despeito de parecer rigorosa, a etiqueta coreana de chá tem como principal objetivo, o desfrutar de um tempo relaxante. Podendo ainda ser uma ferramenta de aproximação entre pessoas, já que ela é marcada por diálogos que vão se desenvolvendo ao longo da cerimônia.

Em 2016, na Casa Olímpica PyeongChang, diversas atividades culturais foram realizadas. A Cerimônia do Chá que segue a etiqueta coreana do chá foi registrada pelo BrazilKorea e pode ser conferida abaixo:

Este artigo foi publicado originalmente no portal BrazilKorea e pode ser conferido no link brazilkorea.com.br

Foto capa: antiquealive

Fonte: BrazilKoreahompi.sogangwikipedia

Deixe um comentário