Samsek Namul 삼색 나물 – Passado, presente e futuro através de ervas tricolores

O passado, o presente e o futuro são simbolicamente representados a partir de uma combinação tricolor de ervas. Por trás do Samsek Namul, que hoje continua a se manter presente na mesa coreana, ainda que muitas vezes consumido separadamente, há uma história e um papel de importância nos rituais ancestrais.

Em 1609, período em curso da Dinastia Ming, na China, já havia um guia de recepção que considerava algumas ervas para os desígnios dos deuses, como o ginseng selvagem, minari, broto de feijão mungo, cebolinha, acelga, espinafre, raiz de campânula, broto de rabanete, alface, samambaia e cogumelos. Respectivamente na Coreia, durante a Dinastia Joseon,  estas ervas e vegetais eram comumente servidas em memoriais ancestrais (Charyesang). E há uma razão ao qual elas costumavam  compor os rituais.

Samsek Namul 

Intitulado como Samsek Namul, onde “sam” significa três, “saek”, cor e “namul”, ervas e vegetais temperados. Este trio herbal possui originalmente três cores distintas: branca, marrom e verde. Que são representadas através do 도라지 – Campânula, 고사리 – Samambaia e 시금치 – Espinafre. Apesar de haver outros vegetais e ervas que possuem essa mesma paleta de cores e  podem ser utilizados como substitutivos. Entretanto, essa paleta herbal está além de si e das suas propriedades.

  • 도라지 Campânula

Representada através da cor branca, remete as raízes, ao passado e a ancestralidade. E simboliza o conhecimento da estrada da vida.

A campânula possui um sabor distinto, com um toque amargoso. É fibrosa e possui uma boa capacidade de absorção de temperos.

Entre os seus benefícios, destaca-se o auxílio na respiração brônquica, além de conter uma grande quantidade de saponina, que possui propriedades antioxidantes e de prevenção ao câncer.

  • 고사리 Samambaia

Representada através da cor marrom, a samambaia é uma erva de hastes e talos, e se associa a figura do presente. Possui múltiplos significados:  expressa a quadridimensão da terra e remete a ideia que “da terra se vem e para a terra se volta”.

É conhecida como carne da montanha (pois geralmente é encontrada nas colinas e montanhas). Sua textura é firme mas mastigável. Possui um sabor profundo e é comumente utilizada em pratos como o bibimbap e o yukgaejang.

Para consumi-la, caso utilize a versão seca, é necessário primeiro hidratá-la, depois fervê-la, secá-la, temperá-la e só então estará pronta para ser servida.

  • 시금치 Espinafre

De cor verde, o espinafre, vegetal com folhagens, representa a descendência e seu fôlego de vida. Onde não se hesita em seguir o caminho, a partir de onde está.

Diferentemente das demais ervas, em geral é encontrado fresco. Pode ser consumido cru ou temperado, refogado e servido.

Por ser rico em ferro e cálcio, é um poderoso combatente da anemia, além de suas propriedades auxiliarem no fortalecimento dos olhos e do sistema cardiovascular.

Assim, como foi observado, o trio herbal se complementa desde os simbolismos até as propriedades medicinais. E por isso, quando servido em rituais ancestrais, é carregado de significado. Onde os descendentes intercedem pela elevação das gerações familiares e sua prosperidade, das raízes, até seus frutos. 

Fonte de imagem: AAFood
Fonte: Folkency, Requiem2k, Naver e Daum.

Deixe um comentário