Dieta Coreana – Como comem os coreanos?

Uma dieta alimentar consiste numa composição de cardápio, onde são combinados ingredientes diversos que são consumidos sob uma finalidade nutritiva. Sua constituição é influenciada por diversos fatores, como as condições geográficas e climáticas que reverberam na disposição de ingredientes, as condições sociais e culturais, os tipos de tecnologias disponíveis e etc. Estes fatores são importantes na compreensão do porque as pessoas comem como comem, e como de fato suas dietas alimentares são desenvolvidas ao longo da história.

No contexto coreano, métodos como o de cozer e fritar, antes não eram comuns. Sendo a fermentação, a fervura, o branqueamento, a condimentação e a conservação em vinagre, alguns dos métodos tecnológicos mais comuns utilizados para enriquecer e preservar as propriedades dos alimentos, dadas as condições climáticas e o isolamento geográfico ao qual a Coreia estava submetida. Tal cenário permitiu que os primeiros povos coreanos desenvolvessem legados culturais no que se refere a dieta coreana. Que se destacam hoje, como um dos principais benefícios dessa cozinha.

Composição da Dieta Coreana

A base da dieta coreana é composta de Arroz 밥 (arroz cozido), Sopa 국 (sopa) e Acompanhamentos 반찬 (banchan), incluindo o Kimchi 김치. Grãos, legumes, vegetais, raízes e peixes são amplamente utilizados nas refeições, enquanto a carne representa uma parcela menor, devido ao seu alto custo. Enquanto os grãos representam fontes de carboidrato, os óleos vegetais, fontes de gordura e os legumes e peixes, fontes de proteína.

As preparações são temperadas com Jang 장 (molhos e pastas), ervas medicinais e óleos vegetais, como o óleo de gergelim. Além disso, o uso de sais não refinados, que são cozidos ou fermentados, trazem aos preparos, novas constituições de sabor e refletem em efeitos diferenciados na saúde em comparação com os sais refinados. Essas e outras características são responsáveis por conferir a dieta coreana, uma dieta saudável.

Principais características

Além das características já mencionadas, a dieta coreana considera preparações menos gordurosas, através do refogamento dos ingredientes e do uso de pouca gordura; ingredientes sazonais, que portanto possuem custo mais acessível e melhor sabor e textura; valorização das condições regionais e preparações mais caseiras. Este último elemento, com contraste de manifestação na sociedade moderna.

Dieta Coreana x Comida Coreana

Kim et al (2016) considera de grande importância a diferenciação entre “dieta coreana” e “comida coreana” (K-Diet x K-Food). Onde o conceito de dieta coreana está associado a ideia de uma tradição alimentar que reflete na composição da mesa, nos métodos e tecnologias de preparo dos alimentos e no consumo, enquanto o de “Comida Coreana” está contido na dieta, representando os alimentos nela utilizados. Entretanto, frequentemente, ambos os conceitos são categorizados pelas pessoas apenas como Culinária Coreana. Quando na verdade, carecem de cuidado ao serem associados ao mesmo sentido, já que carregam papéis e significados diferentes.

Referências: Korean diet: Characteristics and historical background de Kim et al e K-Food: Combining Flavor, Health, and Nature de KOCIS.

Deixe um comentário