Um passeio pelos sabores coreanos no Festival da Gastronomia Internacional

Com um menu assinado a quatro mãos pelos chefs Yoon Jong Sik e Kwon Oh Gyun, preparado junto aos cozinheiros do Restaurante-Escola SENAC, clássicos da cozinha coreana foram apresentados ao público brasiliense entre os dia 07 e 08 de maio. O Festival da Gastronomia Internacional – Edição Coreia foi uma iniciativa parceira entre Embaixada da Coreia, SENAC e KOBRAS e abriu a agenda de comemorações dos 60 anos de relações diplomáticas entre Brasil e Coreia.

MENU

Kimchi, Gungjung Japchae, Buchu Gamja Jeon, Haemul Wanja Jeon, Bulgogi, Jeyuk, Bibimbap, Hodu Jonggwa e Omija Tcha.

* EXPERIÊNCIA

Ambientação: A quem chegava ao espaço do festival, a acolhida especialmente ao modo coreano, levava a um convite para conhecer alguns dos elementos culturais do país, manifestos nos trajes tradicionais, nos painéis com paisagens naturais e urbanas, artesanato, utensílios de mesa e cozinha característicos e até mesmo instrumentos tradicionais, dispostos em áreas expositivas e também interativas. Adentrando o salão, as mesas bem montadas contaram com jogo americano com impressos e breves introduções sobre pratos do menu coreano, como o Bulgogi e o Bibimbap. Entre o jogo de talheres, a ausência do jeotgarak fez diferença para os mais habituados a culinária e etiqueta coreana.

Serviço: O serviço foi aberto pela Embaixatriz Park Chung Hee que apresentou ao público o processo de montagem do Bibimbap. E no decorrer do festival, uma equipe especial ficou responsável por explicar ao público sobre a composição dos pratos e recomendações de como poderiam ser montados para que a experiência fosse contemplada da forma mais autêntica possível. Quem experimentou a opção, teve a oportunidade de montar sua própria versão (com os acompanhamentos disponíveis) de um cup Bibimbap.

Sabores: As panquecas de cebolinha com batata e de frutos do mar, foram um dos grandes destaques do menu. Macias e suculentas, foram servidas acompanhadas de molho a base de soja, vinagre e açúcar.

A versão de Japchae servida, conhecida como Gungjung Japchae 궁중잡채, ao modo da cozinha real coreana, conta por tradição com vegetais selecionados, além de uma diversidade de cogumelos.

Já o Kimchi 배추김치 que é rico em sabor e textura, dividiu opiniões com relação a picância e amargor. No entanto, seu frescor e crocância foram destaque.

Bulgogi e Jeyuk pediam mais maciez e sabor, fatores que podem ter sido comprometidos pelos cortes escolhidos e possivelmente pelo tempo de marinada.

Ainda entre os pratos disponíveis no menu, esteve o Bibimbap. Onde as guarnições foram servidas separadamente para que cada participante do festival pudesse montar sua versão do prato.

Para finalizar, Hodu Jeong Gwa 호두정과, nozes caramelizadas e um refrescante chá gelado de Omija 오미자차, também conhecido como o chá dos cinco sabores, feito a partir de bagas secas de magnólia.

Entre dois dias de festival, cerca de 1000 pessoas experienciaram a cultura e os sabores da Coreia, além de celebrar os 60 anos de amizade entre Brasil e Coreia por meio da iniciativa da missão diplomática.

Deixe um comentário